Monthly Archives: April 2013

Disseminação de um novo comportamento entre baleias-corcunda

O aprendizado social ocorre, por exemplo, quando um membro de um grupo aprende ao observar o comportamento de outro membro grupo ou é diretamente ensinado ou tutelado neste processo por um membro mais experiente do grupo [1]. Os pesquisadores esperam … Continue reading

Posted in Ciência, etologia | Leave a comment

Animais vão a farmácia?

Não é de hoje que sabemos que animais, como chimpanzés, por exemplo, procuram ativamente por certas plantas para tratarem determinados tipos de problemas de saúde. Porém, novos estudos têm mostrado que a automedicação entre animais pode ser uma prática bem … Continue reading

Posted in Ciência, esquisitices, Farmacologia | Leave a comment

A discriminação entre dor e tato no cérebro humano em desenvolvimento.

A consciência é um dos maiores mistérios com que nos deparamos. Enfrentado pela filosofia há milênios, foi apenas muito recentemente considerada como um objeto legítimo de estudo científico. Essa mudança sem dúvida foi devida aos desenvolvimentos das ciências cognitivas e, … Continue reading

Posted in Ciência, Ciências cognitivas, Farmacologia, Filosofia da Mente, Neurociências | Tagged , , , , | Leave a comment

Brincar com jogos “de meninos” poderia ajudar as meninas em ciência e matemática? [Tradução]

Foto: EMELY/SCIENCE PHOTO LIBRARY Um artigo de revisão revela que homens ainda possuem melhores habilidades espaciais do que as mulheres – isso poderia ser explicado por diferenças individuais na identificação com os papéis de gênero. As obervações de que os … Continue reading

Posted in Ciências cognitivas, Neurociências | Leave a comment

Entrando nos seus sonhos

Novo estudo mostra ser possível ‘decodificar’, com o auxilio de estratégias computacionais, certos conteúdos dos sonhos. Por meio procedimentos computacionais, empregando técnicas de aprendizado de máquina, que comparam a atividade cerebral durante o sono, de participantes do estudo, com os … Continue reading

Posted in Ciências cognitivas, esquisitices, Neurociências | Leave a comment